O Otimismo da Filosofia Tomista

Do livro Le Thomisme, de Etienne Gilson.

“Além do mais, não só a matéria é boa em si mesma, mas é boa e uma fonte do bem para todas as formas que podem unirem-se a ela. Seria completamente estranho à filosofia Tomista achar que o universo material é o resultado de alguma calamidade, e a união da alma e do corpo uma consequência de uma queda. Um otimismo radical percorre sua doutrina ( a de São Tomás), porque representa um universo criado a partir da pura bondade. Ela interpreta todas as suas partes, na medida em que subsistem, como os muitos reflexos da perfeição infinita de Deus.

O ensinamento de Orígenes ( e de Platão) de que Deus criou os corpos para aprisionar almas pecaminosas dentro deles é a ideia mais repulsiva para o pensamento de São Tomás. O corpo não é a prisão da alma, mas um servo e um instrumento colocado a serviço da alma por Deus Todo-Poderoso. A união da alma e do corpo não é o castigo da alma, mas um salutar elo através do qual a alma humana vai atingir sua máxima perfeição.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: