A Questão do Filioque, Segundo São Tomás de Aquino

 

 

 

 

thomas_aquinas2O Espírito Santo procede do Pai e do Filho, para a teologia católica. São Tomás assim define a questão: Deve-se considerar que a intelecção procede da virtude intelectiva da inteligência. Quando a inteligência conhece em ato, nela está aquilo que por ela é conhecido, dessa forma, aquilo que faz o objeto da intelecção estar na inteligência procede da virtude intelectiva, e esse é justamente o seu verbo, diz São Tomás.

De maneira semelhante, aquilo que é amado está no amante, enquanto este ama em ato. Todavia, aquilo que faz alguma coisa ser amada em ato procede da virtude amativa do amante e do bem amável, quando esse é conhecido pela intelecção. Dessa forma, aquilo que faz o amado estar no amante procede de duas coisas: do princípio amativo e do objeto inteligível apreendido pela inteligência, que nela é o verbo concebido do objeto amável.

Conclusão

Como em Deus, enquanto se conhece pela inteligência e se ama, o Verbo é Filho; e Aquele de Quem é o Verbo é Pai do Verbo, como podemos concluir sobre o que foi dito, por isso, é necessário que o Espírito Santo, que é amor enquanto Deus está em Si mesmo como o amado no amante, proceda do Pai e do Filho. Por isso é dito no Símbolo: ” Que procede do Pai e do Filho”.

Retirado do Compêndio de Teologia, de São Tomás de Aquino.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: