A Tentativa de Imanentizar o Eschaton, por Eric Voegelin

Eschaton

O filósofo alemão Eric Voegelin criou essa expressão na sua obra Nova Ciência da Política. Na edição brasileira da  Universidade de Brasília, ela é mencionada na página 92, no capítulo “gnosticismo-a natureza da modernidade”. Voegelin escreve: “o homem e a humanidade agora têm sua realização, mas ela está além da natureza. Mais uma vez, nesse caso, não há um eidos da história, porque a sobrenatureza escatológica não é uma natureza no sentido filosófico e imanente. Portanto, o problema do eidos na história só se põe quando a realização transcendental cristã é imanentizada. Contudo, tal hipótese imanentista do eschaton é uma falácia teórica. As coisas não são coisas, nem possuem essência, em virtude de uma declaração arbitrária. O curso da história como um todo não é objeto da experiência; a história não possui um eidos, e isso porque seu curso se estende ao futuro desconhecido. Assim,o significado da história é uma ilusão; e esse eidos ilusório é criado ao se tratar um símbolo de fé como se fosse uma proposição relativa a um objeto da experiência imanente.”

O que significa “imanentizar o eschaton”?

O filósofo grego Platão acreditava que a Pólis era o homem em escala ampliada, como ele assim a define em A República. Ele defendia que uma criança e um jovem deveriam desde cedo serem educados em uma teologia verdadeira, superando às mentiras dos sofistas e assegurando a verdade da Ideia. Essa educação deveria ser feita com símbolos adequados, como diz Voegelin. Essas eram tipos de teologia, que Platão define na República como typoi peri theologias. Não existe nada pior que o homem ter uma ideia errada da natureza dos deuses.

Voegelin explica que essa tentativa surge no final da Idade Média, e que sempre foi uma tentação do cristianismo herético. No século XII, Joaquim de Fiore rompeu com a noção de história de Santo Agostinho. Joaquim de Fiore estabeleceu um mundo dividido em eras muito antes de Comte. A primeira era a era do pai; com Cristo temos a era do filho; porém, essa não será a última, pois ainda virá a era do Espírito. Se o líder da primeira era foi Abraão, e o da segunda, Cristo, o da terceira seria o Dux de Babylone. Podemos dizer junto com Voegelin que Hitler foi o herdeiro dessa interpretação do monge medieval. A expressão ” O terceiro Reich” é derivada de um livro do mesmo nome de um escritor alemão obscuro, Moeller van den Bruck, que acabou se suicidando.

Voegelin explica o ressurgimento da gnose nas filosofias de Hegel, Schelling, Comte, Nietzsche e Marx, sendo que esses três últimos queriam uma redenção do homem e da sociedade de forma voluntarista. Voegelin acusa o imanentismo do liberalismo de ser a porta de entrada do comunismo.

A gnose libertou o homem das incertezas da fé, segundo Voegelin. O trabalho de imanentização do Eschaton, que significa tentar trazer o paraíso para a Terra resultou no homem virtuoso do Renascimento, que alcançava a imortalidade através de obras literárias e artísticas; do sucesso econômico dos puritanos; das contribuições de liberais e progressistas e, por último, da revolução socialista, que é o estágio final da história. A sociedade moderna é o espetáculo da autossalvação e o apocalipse da civilização, para o filósofo alemão.

O que Voegelin sugere para evitar que esses imanentizadores apareçam? Simples: o Estado democrático tem o dever de cortar pela raíz todo e qualquer líder que se diga enviado da raça, da nação, da história e , acrescento eu, mesmo dos mais pobres. Todo o gnóstico deve ser barrado ainda no começo, para que a ordem democrática não apareça. Voegelin afirma com toda a força que mesmo que um movimento liderado por esse líder progressista vença às eleições, o Estado deve acionar o exército e, em último caso, romper com a constituição para preservar seu espírito.

Essa é a famosa definição da expressão de Eric Voegelin da tentativa de imanentizar o Eschaton. Significa: não tentem trazer o céu para a Terra através de movimentos que tente se legitimar em nome da história, do progresso, da dialética ou pela justiça social. Está aí a condenação de todo o movimento que tente produzir a felicidade na Terra, ou seja, o positivismo, o nazismo, o socialismo e o comunismo.

Bibliografia: Eric Voegelin, Nova Ciência da Política

Comments

  1. Legal.

  2. Excelente texto.
    Falando de uma forma poética, penso que cada ser e ente tem lá sua forma de Imanentizar o Eschaton, seu próprio Eschaton. Para uns é como o fim, para outros é um começo. Tais como opositores políticos e adeptos ao Cristianismo. É como política, religião e poesia em um só lugar, mas eu tenho lá a minha inclinação a preferir a poesia, como de costume. — Risos —

  3. ELIZEU says:

    ”Todo o gnóstico deve ser barrado ainda no começo, para que a ordem democrática não apareça. Voegelin afirma com toda a força que mesmo que um movimento liderado por esse líder progressista vença às eleições, o Estado deve acionar o exército e, em último caso, romper com a constituição para preservar seu espírito”

    Prezado Felipe, perdoe a minha ignorância, mas não consegui compreender esse parágrafo, especialmente a frase ” para que a ordem democrática não apareça” – Voegelin não apreciava a democracia representativa tal como ele pode desfrutar nos Estados Unidos? Ou se trata de um outro tipo de ”ordem democrática”?

    • Trata-se de uma ordem pervertida. Voegelin certamente consideraria a democracia atual dos Estados Unidos uma perversão dos antigos ideais americanos, que inclusive ele estudou na juventude e chegou a escrever um livro chamado On the form of the American Mind.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: