A Natureza da Physei Dikaion em Aristóteles

Aristoteles

Essa discussão a respeito do que é justo por natureza se encontra no livro V da Ética a Nicômaco (1134 a). Nesse ponto, Aristóteles trata do que é justo de maneira geral e o  que é justo politicamente. Ele estabelece uma distinção entre esses dois modos de justiça. O que é justo incondicionalmente não é a mesmo que o justo politicamente, porque nesse último caso a justiça só pode ser alcançada entre homens iguais e livres, de forma que entre os desiguais não pode haver uma justiça política, mas somente em sentido especial, de acordo com Aristóteles. Na visão política do filósofo grego, não é possível que um homem governe, mas a lei, porque diferente dessa forma só pode nascer a tirania. A justiça política não existe na relação entre senhor e escravo e de um pai para filho, porém, Aristóteles reconhece que possa existir um tipo de justiça na relação entre marido e mulher, mas não a justiça política.

Qual é a definição aristotélica de justiça política?

Ele acredita que a justiça política seja uma parte natural e outra legal, sendo que a primeira tem a força em todos os lugares e não muda porque os homens pensam de maneira diferente, e a segunda é a que de início pode ser feita de maneira indiferente, mas que deixa de ser depois que foi estabelecida. Aristóteles escreve que as coisas que são justas não por natureza, mas por decisão humana, não são as mesmas em todos os lugares, nesse caso, as constituições são diferentes, mas existe uma que por natureza a melhor em todos os lugares.

O conceito de Phronesis como ciência política

A sabedoria  prática, na filosofia de Aristóteles, não pode ser ciência, nem arte (1140 b). No caso da sabedoria prática, ela é uma capacidade do homem  que sabe agir e raciocinar em relação às coisas boas e más. O homem dominado pelo prazer ou pela dor não podem mais perceber o bem em suas ações pois seus prazeres e dores anulam a causa que deu origem à ação. A sabedoria prática é uma virtude e não pode ser confundida com a ciência política. Aristóteles diz que o fato do homem ser o melhor dos animais não provam nada, porque existem os corpos celestes são mais nobres do que o ser humano. Segundo Eric Voegelin,” a Phronesis é a virtude da ação justa, ao mesmo tempo, a virtude da verbalização justa da ação.” Ela não é o ponto mais alto de conhecimento do homem, mas é idêntica à ciência política, sendo, portanto, a episteme kyriotate, a ciência suprema do homem, a qual assinala o lugar de todas as ciências na pólis( Voegelin, Anamnese)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: