Resenha do livro Anamnese, de Eric Voegelin

Anamnese

Anamnese é um livro muito rico e exuberante, que exige do leitor um vasto conhecimento filosófico e histórico. O título do livro vem do grego, sendo um conceito criado por Platão, que significa trazer à memória o conhecimento perdido. Voegelin parece ser ao mesmo tempo um filósofo da história e um filósofo da consciência. O livro é dividido em capítulos que aparentemente não estão relacionados, pois em um é apresentada a crítica do autor à fenomenologia de Husserl, em outro uma discussão sobre a historiogênesis dos mitos egípcios, sumérios, gregos e israelitas. Em um desses capítulos está o título do livro, porque nessa parte Voegelin relembra acontecimentos de sua infância que ajudaram a formar sua consciência.

O filósofo busca articular diversos conhecimentos sobre a filosofia grega de Heráclito, Platão e Aristóteles, com os mitos formadores de diversos povos. A base do livro é a noética ( nous) da história do homem. O que a filosofia e os mitos que formaram a imaginação e a ordem de diferentes civilizações nos ensinam, homens que somos que já vivemos em uma sociedade sem mitologia e sem a presença do sagrado. Percebo na filosofia de Voegelin uma grande preocupação com a transcendência e sua presença na história. Ele certamente não está defendendo uma religião em particular, mas acredita no perigo que o homem moderno caiu ao abandonar à filosofia platônica-aristotélica e à religião judaico-cristã.

Para quem estuda ciência política, Voegelin é um autor muito recomendado. Nesse livro existe uma discussão muito valiosa sobre o conceito aristotélico da Physei Dikaion, ou seja, daquilo que é justo por natureza. Aristóteles faz na sua obra Ética a Nicômaco uma distinção entre o que é justo no sentido geral e o que é justo no sentido político. O justo em sentido político é aquele estado em que os homens são livres e iguais, porque em uma sociedade em que isso não vigora, só existe a aparência de justiça ( kath ´homoiteta). Nessa sociedade a lei deve dominar, não o homem, como explica Voegelin sobre o pensamento do filósofo grego. Esse conceito de Aristóteles parece ser derivado de Heráclito, que acreditava que todas as leis humanas são derivadas por uma que é divina. Com isso passa a existir um conflito entre a lei divina e o pensamento humano, que é mutável. Aristóteles soluciona essa questão dizendo que o que é justo por natureza é idêntico ao conceito de ariste politeia ( a melhor constituição).

Aristóteles, explica Voegelin, não considerava o que é justo por natureza como um direito natural, mas sim como algo que está submetido ao julgamento do SPOUDAIOS, o homem maduro que vê a verdade em coisas concretas, pois ele é o padrão e a medida delas. Nesse ponto o filósofo alemão nos lembra ( anamnese) que a ética não é um conjunto de proposições, mas é um acontecimento do ser. Esse pensamento ético está relacionado com a ideia de Platão de que o filósofo é como um guardião da ordem justa porque vive acordado, ao contrário do tirano, que pode ser classificado como um sonâmbulo que comete seus crimes que vêm do mundo dos sonhos e da fantasia em público e à luz do dia.

Anamnese também possui a concepção de Voegelin sobre o conhecimento noético, que ele expõe longamente durante o livro. O nous foi definido por Anaxágoras como aquilo que é ilimitado e não está misturado a nenhuma outra coisa, sendo o princípio ordenador do cosmos. Como explicou Hegel, o nous é o universal,a alma, o pensamento, que pode ser resumido como aquilo que possui um conteúdo determinado, pois é  o meu pensamento- e eu tenho consciência de  mim neste objeto.

Acredito que Anamnese é um bom começo de estudo da filosofia de Voegelin. A grande preocupação dele com os fatos da história, dos mitos, da ordem, do nous da filosofia grega e de uma verdadeira ciência política estão nesse livro.

Trackbacks

  1. […] Resenha do livro Anamnese, de Eric Voegelin […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: