Resenha de A Rebelião das Massas, de Ortega y Gasset

a rebeliao massas

A rebelião das massas era um livro que eu já tinha ouvido muito a respeito de como era bom e importante, mas depois de lê-lo, acabei me decepcionando. A tese principal de Ortega y Gasset é a de que o século XIX e o domínio da ideologia liberal nessa época representou o auge da civilização europeia. Qualquer forma de sociedade, ele diz, deve ser rejeitada se contrariam à forma que o mundo europeu alcançou durante a era liberal. Para Ortega y Gasset, foi o liberalismo que permitiu uma forma civilizada de debate político, da mesma forma que o século XIX proporcionou um avanço imenso na técnica e no crescimento populacional extraordinário que o continente europeu experimentou naquele século. O mesmo liberalismo que originou o crescimento da população e permitiu que partidos de oposição como os comunistas e socialistas tivessem voz no parlamento, foi também o responsável pelo surgimento do homem-massa e da intromissão por parte dos jornalistas estrangeiros em assuntos nacionais pelo mau uso da liberdade de expressão.

[Read more…]

Anúncios

Resenha de Origens do Totalitarismo, de Hannah Arendt

Origens do Totalitarismo

“If you have lost possession of a world,

Be not distressed, for it is nought;

And have you gained possession of a world,

Be not o’erjoyed, for it is nought.

Our pains, our gains all pass away;

Get beyond the world, for it is nought.”

Anwari Soheili

Adoro os livros de Hannah Arendt pelo seu jeito de escrever, suas análises filosóficas e a profundidade de seu pensamento. Origens do Totalitarismo é uma de suas obras mais conhecidas. Como eu já li sua obra Eichmann em Jerusalém, percebi que Arendt domina como poucos o tema do antissemitismo. É justamente por essa questão que ela começa o livro. Não esperem que ela vá descrever toda a história da perseguição aos judeus desde a Antiguidade, pois ela não faz isso. O antissemitismo religioso que vigorou até o começo do século XIX foi substituído a partir da segunda metade daquele século por um antissemitismo político. Arendt se concentra em alguns países como a França, a Inglaterra, a Alemanha e a Áustria para demonstrar a evolução do sentimento antijudaico.

[Read more…]

Resenha de Parmênides, de Platão

pitagoras-parmenides-hypatia

Não há filósofo na história que escreva melhor do que Platão; pode-se dizer que desde então a qualidade literária dos filósofos vem em uma longa decadência. Como foi possível que um tema tão complexo e que poucas pessoas realmente demonstraram interesse em ler e aprender o que Platão queria ensinar, pudesse ser colocado em palavras e diálogos tão belos e profundos? Nesse caso, poucos são aqueles que podem dizer que entenderam esse que é o mais desafiador dos diálogos de Platão. Se eu dissesse que entendi em profundidade estaria mentindo, por isso, pretendo mais fazer um resumo do que expor a minha opinião.

[Read more…]

A Vida após a morte dos animais segundo a Filosofia

Meu cachorro Bryan  28/06/1995- 11/06/2010

” Pois aquilo que é deve sempre ser”  Hermes Trismegisto ( citado no livro The World as Will and Representation , Volume II)

É inútil procurar na Bíblia ( nesse caso alguém pode me corrigir) ou em qualquer filósofo cristão uma passagem que sustente uma vida futura para os animais. Filósofos como São Tomás de Aquino, Kant e Descartes só consideravam que fazer o mal para algum animal só era errado porque se atacava a propriedade do próximo.

[Read more…]

O fim último do homem segundo São Tomás de Aquino

Dante Paaraíso

Na Suma Teológica, São Tomás escreve sobre  o fim último da vida humana que ele crê ser a bem-aventurança. É importante em termos de filosofia sabermos se o homem age em busca de um fim, se todos os homens possuem um único fim e se todas as criaturas coincidem naquele último fim.

São Tomás toma como base a afirmação de Aristóteles no Livro II da Física, que diz que o fim é o princípio das ações humanas. A partir disso, São Tomás afirma que os homens possuem livre-arbítrio e que suas ações estão sob o seu domínio.Essas ações procedem de uma potência, por ela causados de acordo com a razão de seu objeto; daí o Santo pode afirmar que o objeto da vontade é o fim e o bem, sendo assim, todas as ações humanas têm em vista o fim. É claro que nem todos os atos humanos procedem da deliberação da razão, como movimentar-se ou coçar-se, por isso, essas atitudes têm um fim imaginado apenas.

[Read more…]

Resenha do Fedro de Platão

Fedro Platão

Fedro é a continuação do tema discutido em O Banquete, ou seja, o tema é o amor. O diálogo inicia-se com Fedro se encontrando pelo caminho com Sócrates. Fedro voltava da casa de Lísias, que era um mestre da retórica e redigia para ambos os lados nos tribunais. Fedro conversa com Sócrates sobre a bela impressão que um discurso que Lísias proferiu em sua casa causou em sua mente. Sócrates fica curioso e pede que Fedro o reproduza para que ele possa analisá-lo.

[Read more…]

Resenha de Uma Nova República, de John Lukacs

UMA_NOVA_REPUBLICA_

O historiador conservador norte-americano de origem húngara, John Lukacs, queria expor sua profunda convicção que os Estados Unidos caminham para uma sociedade dominada pela inflação, tanto do dinheiro como de palavras e publicidade, pela burocracia, pelo automóvel e o conservadorismo. Para quem já leu a obra de Tocqueville, A democracia na América, a compreensão do livro se torna mais fácil-até porque Lukacs começa seu livro pelo próprio Tocqueville. De uma nação que estava isolada e não tinha objetivos imperialistas, que acreditava nos ideais da democracia, de um ensino de qualidade para as crianças , de um funcionalismo público que não procurava privilégios e que era respeitado pela população, e era uma das nações com a maior taxa de casamentos e natalidade do mundo, os Estados Unidos sofreram uma profunda transformação no século XX em relação ao tempo em que Tocqueville escreveu sua magistral obra.

[Read more…]

A Vida Contemplativa ( Bios Theoretikos ) como a Suprema Felicidade em Aristóteles

vida contemplativa

A vida contemplativa sempre foi vista pela igreja católica como sendo superior à vida ativa; isso até a revolução do século XVI destruir essa noção do trabalho do intelecto como possuindo um valor maior do que a técnica. Hoje em dia nossa sociedade despreza as disciplinas de humanas como a filosofia, a história, a pedagogia e as letras. Isso é um grande erro porque aparentemente esses estudos não perecem ter maior importância em um mundo de técnicos e engenheiros, no entanto, como demonstrou Otto Maria Carpeaux, quando um ditador toma o poder, a primeira coisa que ele faz é dominar a filosofia e a história nas universidades, deixando a engenharia e as ciências biológicas mais ou menos intocadas.

[Read more…]

Resenha de O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien

Senhor dos Anéis

A Sociedade do Anel

O livro O Senhor dos Anéis é fruto da imaginação poderosa de Tolkien. O autor inglês sabia que a humanidade precisa de mitos, e a sociedade do anel dá início a uma história grandiosa situada em um mundo imaginário chamado de Terra-Média. Nesse mundo medieval rico em detalhes, que muitos criticam o autor nesse ponto por acharem que isso torna a leitura cansativa, opiniões essas das quais eu discordo, pois creio que as descrições de Tolkien fazem o mito parecer mais real.

[Read more…]

Resenha de A Democracia na América, de Alexis de Tocqueville

Democracia na América

Livro obrigatório para quem estuda ciência política, A Democracia na América se mantém como uma obra fundamental para a compreensão do poder e da grandeza dos Estados Unidos. Tocqueville escreveu essa sua obra-prima com apenas 30 anos, e ele demonstrou um profundo entendimento das leis e instituições americanas depois de apenas algum tempo vivendo na América. O resultado é um livro que prova que a liberdade, a busca pela igualdade, o respeito pelos magistrados e à lei e o estabelecimento de instituições democráticas, aliadas a uma constituição que é conhecida e respeitada pelo povo, podem produzir uma nação sem paralelo em qualquer época da humanidade.

[Read more…]