A Vida Contemplativa ( Bios Theoretikos ) como a Suprema Felicidade em Aristóteles

vida contemplativa

A vida contemplativa sempre foi vista pela igreja católica como sendo superior à vida ativa; isso até a revolução do século XVI destruir essa noção do trabalho do intelecto como possuindo um valor maior do que a técnica. Hoje em dia nossa sociedade despreza as disciplinas de humanas como a filosofia, a história, a pedagogia e as letras. Isso é um grande erro porque aparentemente esses estudos não perecem ter maior importância em um mundo de técnicos e engenheiros, no entanto, como demonstrou Otto Maria Carpeaux, quando um ditador toma o poder, a primeira coisa que ele faz é dominar a filosofia e a história nas universidades, deixando a engenharia e as ciências biológicas mais ou menos intocadas.

Na filosofia grega, Aristóteles foi quem estabeleceu um fim último para o homem nesse mundo. Vivendo séculos antes do surgimento do Cristianismo, o filósofo grego não pôde conceber uma felicidade após a morte, já que na doutrina cristã a felicidade completa do homem em vida é impossível, só podendo ser alcançada após a sua salvação quando a alma entra no paraíso. Em vida, o Cristianismo estabelece que a máxima felicidade que o homem pode ter é a contemplação divina, que é feita especialmente pelos monges e freiras na clausura.

Aristóteles acreditava que a máxima felicidade que o homem poderia alcançar era através de uma vida contemplativa. Esse era o tipo de vida que mais agradava aos deuses, e que era inatingível pelos animais ( 1178 b). A felicidade é uma forma de contemplação, e o homem que pode exercer essa atividade é o mais feliz dos homens. Agora, para atingir essa felicidade, diz Aristóteles na Ética a Nicômaco, ” o homem feliz, enquanto homem, necessita também de bens exteriores, pois a nossa natureza não basta a si mesma para os fins da contemplação. Nosso corpo também necessita, para ser saudável, de ser alimentado e cuidado; entretanto, não se deve pensar que o homem, para ser feliz, necessite de muitas ou de grandes coisas, só porque não pode ser sumamente feliz sem bens exteriores.”( 1179 a) Continua o filósofo grego dizendo que para praticarmos a virtude, não necessitamos de ser donos da terra e do mar, basta um mínimo de bens materiais para que isso possa ser feito.

Existe também outra exigência feita ao homem para que a vida contemplativa seja possível: que ele possua amigos. Aristóteles defende a importância da amizade para que a mente funcione melhor e a virtude possa ser exercida. Imaginar, diz ele, que um homem enfermo ou torturado, e que não possua amigos possa ser feliz ,é algo desumano. O homem é um ser político ( Zoon Politikon), e não pode viver de uma maneira solitária, ao menos que seja de uma forma que Aristóteles não conhecia, que era a vida consagrada a Deus e à contemplação.

Aristóteles conclui sua reflexão afirmando que o homem que cultiva a razão parece ser o mais caro aos deuses, pois aquele que têm maior afinidade com a razão, e conduzem-se com justiça e nobreza, possuem maior semelhança com os deuses, de maneira que no nosso mundo os que mais possuem essas qualidades são os filósofos. Tanto Aristóteles quanto Platão acreditavam que o homem, e o  filósofo em especial, deveriam ser seres políticos. Na República, após o filósofo ter contemplado a verdade( Ideia), Platão o faz descer novamente à caverna para libertar seus companheiros prisioneiros, o que significa, segundo Eric Voegelin, que o filósofo não pode ser apolítico, mas que deve se sacrificar à Polis. Aristóteles definia a vida apolítica como algo bestial e associal. O filósofo deve ser político, e tem que ajudar a construir a Pólis Eudaimon, construindo a cidade que mais está adequada à vida contemplativa. Dessa forma, Aristóteles pode afirmar que o filósofo é o mais feliz dos homens.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: