O amor como a primeira das paixões segundo São Tomás de Aquino

A filosofia cristã reflete repetidas vezes sobre a concupiscência, que é o amor aos bens desse mundo especialmente aos amores sensuais. Santo Agostinho escreveu sobre isso e São Tomás, na Idade Média, frequentemente alude a esse tema. Existe uma parte da Suma Teológica que fala sobre a ordem das paixões. Está na questão XXV. É curioso ler São Tomás escrevendo sobre o amor sensual pois ele nunca teve qualquer tipo de experiência nessa área. Mencionando Santo Agostinho, que diz que ” o amor desejando ardentemente possuir o seu objeto, é desejo; quando porém já o possui e o goza é alegria”, diz  São Tomás que o bem vem antes do mal, e todas a paixões que visam o bem são anteriores àquelas que querem o mal. Para ele o amor precede o desejo e este o deleite. Segue-se a afirmação de que o prazer é o gozo do bem, e este é o fim. Dessa forma foi possível São Tomás afirmar que o amor é a primeira das paixões do concupiscível, pois quando o objeto amado já é possuído, ele se torna uma fonte de prazer; porém, quando ainda está distante, o sentimento que existe é o de desejo ou de concupiscência, e Santo Agostinho diz que ” sente-se mais o amor quando é produzido pela carência”.

[Read more…]

Anúncios

Resenha de O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry

o-pequeno-principe-antoine-de-saint-exupery

 

 

Havia em minha vida, muitos anos atrás, uma pessoa muito querida que me recomendava a leitura desse livro. Apesar disso, eu nunca demonstrei interesse em lê-lo por um certo preconceito por ser um livro voltado essencialmente para crianças. Hoje eu resolvi ler e tentar ver o significado da mensagem do livro. Acho desnecessário contar várias das passagens do livro. A minha resenha é totalmente subjetiva e pessoal.

[Read more…]

Um pensamento de São Tomás de Aquino sobre a razão e o intelecto

sao-tomas-de-aquino-3498

Na questão 51, artigo 2, do volume IV da Suma Teológica, São Tomás pergunta se existem hábitos causados por atos. Ele responde que sim, existem hábitos causados pelos hábitos. A razão é que “os atos multiplicados geram na potência passiva e movida uma quantidade que se chama hábito. Desse modo é que os hábitos das virtudes morais são causados nas potências apetitivas, enquanto movidas pela razão, da mesma forma como os hábitos das ciências são causados no intelecto, enquanto este é movido pelas proposições primeiras”.

[Read more…]

Resenha de Ten Philosophical Mistakes, de Mortimer Adler

Mortimer Adler

 

Adler escreveu um livro muito simples sobre os erros da filosofia moderna, concentrando-se especialmente em Locke, Hume, Hobbes, Kant e Rousseau. Os capítulos não chegam a aprofundar muito o problema levantado, e isso é um pouco frustrante. O estilo de Adler atrai quem não tem muita experiência em filosofia, mas não é muito recomendável para quem quer se aprofundar mais no assunto.

[Read more…]