Resenha: A integração do negro na sociedade de classes, de Florestan Fernandes

Floestan Fernandes capa

Um dos objetivos de A integração do negro na sociedade de classes é o de demolir o mito da “democracia racial” brasileira, e o autor, Florestan Fernandes analisou diversos dados referentes à população negra e mulata em São Paulo, especialmente na primeira metade do século XX. O que fica bem claro é que a Abolição da escravatura libertou os negros “oficialmente”, mas que na prática a discriminação e a submissão da população negra aos brancos continuaram na vida cotidiana. Ignorados pela República, que se preocupou mais em trazer milhares de imigrantes europeus com o indisfarçável objetivo de promover o branqueamento da população brasileira, os negros e os mulatos acabaram por ser preteridos pelos imigrantes no mercado de trabalho. Nunca houve por parte do governo ou da Igreja qualquer preocupação com os negros e esses ficaram esquecidos depois da escravidão, já que supostamente não serviam nem mais para trabalhar. Os negros tiveram que suportar subempregos por causa da discriminação da população branca, discriminação essa que Florestan Fernandes atribui à falta de ética de trabalho de uma parte da população negra.
[Read more…]

Anúncios