Resenha: O Princípio Responsabilidade, de Hans Jonas

O_principio_responsabilidade

Desde o século XIX, século do otimismo e da técnica, e tendo seu auge no século XX, o avanço da civilização Ocidental produziu uma enorme “fé” secularizada nos poderes do homem e um progressismo bastante doentio. O livro do filósofo alemão Hans Jonas O Princípio Responsabilidade, escrito em 1979, no fundo é uma grande denúncia contra qualquer utopia progressista, seja capitalista ou comunista.

Não há dúvidas de que para que haja qualquer ideia de progresso existe a necessidade de que o Ser exista, pois Jonas não cansa de afirmar que a vida é “um não enfático ao não-ser”. Sem qualquer otimismo raso e mesmo reconhecendo que doutrinas filosóficas pessimistas são realmente difíceis de refutar, Jonas afirma que a pergunta radical e de origem teológica feita por Leibniz “Por que existe alguma coisa ao invés do nada?” já garante, na mesma medida que o Gênesis e o Timeu de Platão, que o mundo seja bom, pois o existir é preferível ao não-existir. Muito provavelmente sem essa visão religiosa platônico-mosaica, que Jonas não esconde que prefere, a ética da responsabilidade já estaria comprometida seriamente. [Read more…]

Anúncios