Resenha: Triste fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto

triste_fim_de_policarpo_quaresma_9788525408600_hd

 

Considero que Lima Barreto deveria ser muito mais valorizado em nossa literatura. De linguagem simples, mas com uma visão atual do país à frente da imensa maioria dos escritores brasileiros (Graciliano Ramos é parecido com ele), seu romance Triste Fim de Policarpo Quaresma é uma crítica engraçada- mas ao mesmo tempo, profunda, da nossa burocracia e da nossa mediocridade. [Read more…]

Anúncios

Resenha: Quincas Borba, de Machado de Assis

quincas-borba-11

Quincas Borba é, em minha opinião, o livro mais triste de Machado de Assis. Sabemos que o autor brasileiro era bastante pessimista em relação à natureza humana, e foi muito influenciado pela filosofia de Arthur Schopenhauer. Neste livro o pessimismo se aplica às filosofias que pretendem nos convencer de estamos rumo a um progresso e que tudo tem sua razão de ser. O século XIX foi a era da fé no progresso da técnica e da ciência. Hegel, Comte, Marx e Darwin foram otimistas o suficiente para acreditaram em evolução e transformação. Machado de Assis cria o personagem de Quincas Borba para representar esta tendência otimista de sua época e, no caso, especialmente o positivismo de Comte que tanta influência teve no Brasil. [Read more…]