Resenha: O mundo de Parmênides, de Karl Popper

240591.jpg

Karl Popper possui uma admiração sem reservas pelo grande filósofo pré-socrático Parmênides, e nesse livro mesmo quem pouco conhece sobre esse pensador, cuja obra pouco resta, vai passar a admirá-lo também por sua profundidade, espírito científico e de tolerância e, claro, pela paixão com que Popper o exalta durante centenas de páginas.

Para situar melhor o leitor, é importante dizer que Popper nesse livro também enaltece filósofos anteriores a Parmênides, como Tales de Mileto e, principalmente, Xenófanes. Popper tende a criticar Pitágoras, por exemplo, por já ter degenerado a filosofia em um círculo fechado de iniciados, o que é mais religião do que filosofia, segundo ele. [Read more…]

Anúncios

Resenha: Textos Escolhidos, de Karl Popper

Textos escolhidos

Este livro reúne diversos artigos escritos pelo filósofo da ciência austríaco Karl Popper ao longo de várias décadas de sua longa vida. Popper era um defensor do assim chamado racionalismo crítico. Ele acreditava que a ciência e a filosofia deveriam refletir os ideais dos filósofos pré-socráticos de inovação e de pluralidade de opiniões. A tradição do racionalismo foi resgatada pelo Renascimento mas, desde o idealismo alemão, o irracionalismo ganhou terreno, principalmente na filosofia de Bergson. Popper não era um defensor de qualquer tipo de racionalismo, já que ele acreditava que o racionalismo por si só é uma fé irracional na razão. O racionalismo crítico de Popper tem estreitas ligações com o programa liberal de defesa das instituições, da liberdade de pensamento e dos homens. O filósofo austríaco rejeita qualquer programa de engrandecimento do Estado e da sua suposta missão de fazer os homens felizes ou de salvá-los. Isso foi tentado na Idade Média, por exemplo, e o resultado foi trágico. Como diz Popper, “ a tentativa de criar o paraíso na Terra produz invariavelmente o inferno.” [Read more…]