Metaphysical considerations on animal ethics

9780195371963

Μη τα πελωρια μετρα γαιης υπο σην φρενα βαλλου*

Ου γαρ αληθειης φυτον ενι χθονι

Direct not your attention to the immense measures of the earth; for the plant of truth is not in the Earth

 Πατηρ ου φοβον ενθρωσκει, πειθω δ επιχεει.

 The father did not hurl forth fear, but infused persuasion

The Chaldean Oracles

So many philosophers have contributed to enhance the study of animal ethics, but I will argue in this article that it does exist some questions that must be answered. The most important thing to me is that these thinkers don’t take on account the totality of things envolved, in another word, they ignore the whole world and the universe in which humans and animals live together. Without this, we hardly would get some answers why animal ethics does matter. [Read more…]

Anúncios

A filosofia platônica de Gemisto Plethon

26196322_1376374789140790_912595534810628925_n

Jorge Gemisto  Γεώργιος Γεμιστός (1355/1452), filósofo bizantino da Renascença, depois chamado de Plethon Πλήθων, em homenagem à sua imensa admiração por Platão, é uma grata surpresa na história da filosofia. Mesmo com o poderoso exército otomano diante dos portões de Constantinopla quis, nada mais nada menos, reviver a antiga religião grega e recusou o Cristianismo. Defendeu abertamente a superioridade da filosofia de Platão sobre a de Aristóteles e considerava que o Cristianismo era a principal causa da decadência do Império. [Read more…]

Filosofia e economia: a construção da negentropia

new+2

 

O presente artigo procura estabelecer uma ligação entre os pensamentos de Nicolau de Cusa e Karl Marx. O elo de ligação entre os dois seria o espírito neoplatônico de produção da negentropia ( que é a negação da entropia) para a construção de uma sociedade e de uma economia que fizessem brotar no ser humano todas as suas capacidades. O trabalho é o elemento fundamental para a criação da negentropia. Foi feita uma abordagem sobre aspectos econômicos e metafísicos. [Read more…]

O Credo do Filósofo Platônico de Thomas Taylor

18eadb8bc7fbccb53705849faa22b686

O credo escrito pelo grande filósofo neoplatônico inglês Thomas Taylor (1758- 1835) é de uma beleza inacreditável. A tradução é nossa e foi feita a partir do original em inglês que pode ser acessado em  http://www.prometheustrust.co.uk/Platonic_Philosophers_Creed.pdf

 

  1. Eu acredito que exista uma causa única para todas as coisas, cuja natureza é tão imensamente transcendente, que é mesmo supraessencial; e, em consequência disto, ela não pode ser propriamente nem nomeada nem discutida, ou mesmo concebida pela opinião, ser conhecida e nem percebida por nenhum ser.

  1. Eu acredito, no entanto, que é legítimo dar um nome àquilo que é verdadeiramente inefável as denominações de O Uno e O Bem, pois estas são as mais adequadas para isso. O primeiro desses nomes indica o princípio de todas as coisas, e o último aquilo que é o objeto último de desejo de todas as coisas.

[Read more…]

Platão e o neoplatonismo contra o evolucionismo de Darwin

 

proclus-chart-2-thomas-m-johnson

 

car c’est de la que tout commence à tendre vers ici-bas ses rayons admirables, de là que jaillit la generation de la matière avec ses formes varièes et multiples

Porque é a partir de lá que começa a tender para aqui abaixo seus raios admiráveis, daí a geração da matéria com suas formas variadas e múltiplas.

Oráculos Caldeus

O célebre Eriképaios, que carrega Métis, a semente dos Deuses.

Orphica

 

O filósofo platônico inglês Thomas Taylor definiu bem o perigo da “ciência apegada excessivamente à experiência, que afasta a mente da especulação da essência, lançando o espírito em nada além do reino da matéria escura e deformada, o reino da ilusão e do não-Ser” (1801, p.152).

Este alerta de Taylor funciona muito bem para a pretensa ciência do Evolucionismo darwinista. Poucas teorias causaram tanto impacto, e ao mesmo tempo, diante de sua incrível ambição, que vai muito além da “ciência”, mas atravessa também questões morais, filosóficas e religiosas, possui tão poucas evidências de sua validade e é terrivelmente mal explicada. [Read more…]